quarta-feira, agosto 26, 2009

Engª Matilde


A nova brincadeira da Matilde é fazer obras e construir máquinas. Faz torres e torres com tudo e mais alguma coisa e todas têm um objectivo: ou constroi castelos, ou fábricas de algodão doce, de pipocas, de brinquedos e, na realidade, mais parecem verdadeiras obras de Engenharia Civil! Mas ontem, no meio de uma das suas habilidosas obras primas de engenharia...

- Oh mãe, assim não consigo!
- Então? O que se passa? Está a ficar giro!
- Mas eu não tenho ferramentas! Assim não consigo acabar!
- Utiliza as canetas e faz de conta que elas são ferramentas.
- Mas eu estou sempre a fazer isso, mas do que eu preciso mesmo são das ferramenas a sério! O Aperta, o martelo, a fita, o alicate... como o Manny Maozinhas! Percebes?
- Pois, essas não tens, não!
- Mas é que fazia-me tanta falta!!!

terça-feira, agosto 25, 2009

Entendimento de criança Vs Entendimento de adulto

Não será novidade para ninguém que o entendimento de uma criança difere em muito do entendimento de um adulto. Pelas experiências, pelas vivências, pelo imaginário construído, as imagens vão sendo alteradas ao longo da idade e, na maior parte das vezes, alteram-se para o lado menos positivo!

Nem sempre os adultos conseguem descer uns centímetros consideráveis do seu “estatuto” de adulto e compreenderem o entendimento das crianças que os rodeiam. Por exemplo, para a Matilde e para a maior parte das crianças, um palhaço é alguém divertido, que faz rir, que gosta de brincar e por vezes, enquanto estamos a brincar com ela, diz “Pareces um palhaço do circo!” sem qualquer conotação ofensiva, antes pelo contrário! Já para um adulto, a percepção é diferente e ficam incomodados quando ouvem a palavra “palhaço”, mesmo vinda no meio de uma brincadeira com uma criança pequena que tem uma verdadeira fixação e adoração por palhaços e que desconhece o significado negativo que os mais velhos aplicam a esse termo! As crianças destas idades, ainda não têm a maldade dos adultos! E ainda bem! Pena é que os adultos não se apercebam disso!
E hoje, para tirar nabos da púcara, não fosse eu estar enganada no meu pensamento de mãe e de educadora, lá fui eu pé ante pé apalpando terreno
- Tu gostas muito de palhaços, não gostas Matilde?
- Eu adoro. Eu ontem chamei "Palhaça"a _. Ela estava a brincar comigo e estava a ser divertido. Eu gosto dela! Eu gosto de todos os que brincam comigo! Mas eu acho que ela não gostou. Ficou zangada.
- Achas?
- Sim, ela chateou-se comigo! Mas eu não percebi... ser palhaço é giro e eu adoro palhaços do circo. E ela chama outras coisas que eu não sei o que são e não fico zangada, nem choro, nem nada!
- Se calhar percebeu outra coisa!
- Pois... Olha, eu gostava de ser um palhaço igual ao do circo que fui ver com o avô Zé. Ela nunca foi ao circo?
- Não sei, já deve ter ido!
:)

segunda-feira, agosto 10, 2009

Praia... Não obrigada!

Hoje, enquanto a levava à avó para mais uma manhã de praia:

- Eu não quero ir para a praia!
- Mas é divertido! Vais brincar, dar mergulhos...
- Mas eu não quero ir mais à praia!
- Então porque?
- Porque estou cansada de praia! É sempre praia!

Isto é o que dá começar a fazer praia muito cedo. Chega-se a pleno mês de Agosto e... já não se suporta mais a praia!

:)

quinta-feira, agosto 06, 2009

:)

"Que linda falua
Que lá vem, lá vem
É uma falua que vem de Belém.
Vou pedir ao Sr. Barqueiro
Que me deixe passar
Tenho filhos pequeninos
Não os posso deixar!
Passará, passará
Mas algum ficará
Se não for a mãe à frente
É o filho lá atrás!"


- Quem é que fez essa música?
- Não sei. Já é muito antiga!
- Eu acho que isso está mal! Se a mãe vai à frente como é que pode cuidar do filho que vai atrás?

quarta-feira, agosto 05, 2009

Pinturas

A Matilde pinta bem, mesmo muito bem para a idade... E não sou só eu - mãe babada - que o digo! Não sai do risco, pinta primeiro os limites com muito cuidado e são raros os espaços em branco nos desenhos. Num destes dias, enquanto pintava os desenhos do caderno de actividades:

- Pintas muito bem, Matilde! Os teus desenhos ficam muito bem pintados!
- Pois é! Sabes, este ano vão entrar meninos mais pequenos para a minha escola e eu tenho de os ensinar a pintar bem! Como já vou fazer 4 anos...
- Ai sim? E como é que tu vais fazer isso?
- Seguro-lhes na mão e ensino. Depois fico ao lado deles a dizer para não sairem do risco e quando deixarem espaços em branco digo para acabarem de pintar. Como tu e o pai faziam, sabes?

:)

terça-feira, agosto 04, 2009

Angústias infantis

- Estou muito tiste, mãe!

- Então porquê?

- Porque já todos os meus amigos fizeram anos, menos eu! Já todos tiveram a festa, menos eu! E tu achas bem que seja assim, achas? Eu não!

- Mas cada menino faz anos num dia diferente!

- Sim, mas já todos fizeram e eu não! Nunca mais faço 4 anos!

- Mas também já não falta assim tanto tempo. E há meninos que fazem anos depois de ti... o V., o A., o T...

- Está bem. Mas eu queria fazer já! E tu só disses que eu faço em Setembro, sempre em Setembro, sempre em Setembro... já estou cansada de esperar!

:)