quinta-feira, outubro 27, 2005

Uma gravidez diferente…


Caso eu não tivesse nascido mais cedo, a minha mãe completava hoje as 36 semanas de gravidez, mas as circunstâncias fizeram com que nascesse às 29. O período mais belo vivido até então pela minha mãe fora interrompido de forma brusca sem que ela estivesse minimamente à espera (nem eu…) e não foi fácil à mamã ter de lidar com o que sucedera. Afinal, ela sentia-se muito bem e foi uma grande surpresa quando o médico a informou que iriam fazer cesariana naquela tarde de Setembro. Ficou preocupada comigo, pois sabia que eu teria de ir obrigatoriamente para a incubadora, que teria de ser ligada, entubada e picada por diversas vezes. Nasci às 16h32 do dia 12 de Setembro e o papá foi o primeiro a ver-me logo à saída do elevador e ficou ansioso à espera da mamã que subiu bem mais tarde! Ela sentia-se muito mal… sentia-se de alguma forma culpada pelo que acabara de suceder, pela situação em que me encontrava! Ela só me pode ir ver no dia seguinte e sabes uma coisa mãe? Estava com tantas saudades tuas… tinha saudades dos sons da tua barriguita, de ouvir o teu coração, da tua voz, de sentir as tuas festinhas na barriga, do teu calor! Eu sei que na primeira vez que tu me fitaste houve uma mistura de sentimentos e sensações como jamais havias sentido: alegria, amor, ternura e muito medo do futuro… No fundo não sabias o que me iria acontecer e ao contrário do que é esperado no fim de uma gravidez eu necessitava mais dos tios e tias da Unidade de Neonatologia de Faro do que de ti e do pai e isso fazia-te surgir um enorme sentimento de culpa. Que disparate mamã! Eu nunca gostei das maldades que me faziam, mas a tua voz, o teu toque, os teus carinhos faziam com que eu tivesse força para crescer! Lembras-te da primeira vez que fui para o teu colo? Foi na noite de dia 14… Nunca mais esquecerei aquela meia hora em que fizemos a técnica do canguru… Sentir a tua pele, o teu cheiro, saber que eras tu que estavas ali comigo!!! Foi tão bom!!!
Entretanto o tempo foi passando, muita coisa foi passando… Tu tiveste a alta do hospital (sei que não foi nada fácil para ti e para o meu papá chegar a casa sem mim), eu fui crescendo a pouco e pouco, tendo pequeninas vitórias que resultaram no ganho de maturidade dos meus órgãos ainda em formação! A cada etapa passada, a cada grama ganha, tu e o papá ficavam felizes: regularizar o ritmo cardíaco, deixar o oxigénio, ter autonomia alimentar, crescer… Desde dia 23 que como na maminha da minha mamã e é muito bom, bem melhor do que aquelas sondas horríveis que me enfiavam pela boca desde que nascera, mas necessárias à minha alimentação… É bem melhor sentir a pele da mamã e ouvir o seu coração enquanto como, acreditem!
Nasci de 29 semanas e pesava 1220 gramas… Já passaram quase sete semanas e agora já peso 2015 gramas… Estou a crescer!!! A minha mamã ainda se sente grávida… Por vezes, quando está em casa acaricia a barriga como se eu ainda lá estivesse e quando vê alguém grávida pensa sempre “A minha barriga deveria estar como aquela!” Todas as manhãs corre para estar comigo logo às 9h00m e fica bem junto a mim até às 21h. O papá fica só da parte da tarde porque tem de ir trabalhar (Não sei bem o que isso é, mas deve ser um sítio onde o papá tem de ir…) e todos os dias por volta da meia-noite o telefone da unidade toca. Quem é? Os meus papás para saberem como me estou a portar!
Prevejo que não falte muito para sair do hospital e ir para casa… Estou ansiosa pela chegada desse dia… está quase! Por isso papás, o melhor é prepararem tudo, tudo, tudo!
Já não faltará muito para ir para casa! E pode mesmo ser que da próxima vez que escrever para o meu blog já esteja em casa, quem sabe?

Uma beijoquita grande para todos os que amiguinhos que visitam este blog e outra enorme para os melhores papás do mundo: os meus!

terça-feira, outubro 25, 2005

2000 gramas… quase


Olá !!!

Estou a ficar uma menina crescida! Já peso 1945 gramas e meço 44.3cm! A cada dia que passa aproximo-me mais dos dois quilos… Já estou a um passo da casinha dos meus papás!
Este fim-de-semana experimentei uma coisa nova: a maminha da minha mamã! É muito bom, mas dá muito mais trabalho que beber no biberão! A minha mãe ficou tão comovida quando mamei no peito dela! E o meu pai também ficou enternecido… foi um momento muito especial… diferente… único! Só espero que a mamã continue a ter muito leitinho para continuar durante muito tempo a mamar na maminha dela… Apesar de ser mais cansativo é muito bom sentir a pele e o cheiro da mãe enquanto como!

Prometo novidades em breve! Beijinhos para todos!

sexta-feira, outubro 21, 2005

Olá meus amigos!!!

Estava cheia de saudades vossas!!! A cada dia que passa aprendo uma série de coisas novas! Desde a última vez que vos escrevi, cresci muito e já peso 1835 gramas e meço 43 cm! Estou muito grande, não acham?
Por me estar a portar tão bem, os senhores doutores mudaram-me para a sala dos berços, o que quer dizer que já sou uma menina grande! De há uma semana para cá, parte das minhas refeições é realizada pelo biberão. Contudo, até hoje ainda não havia conseguido tomar a totalidade do leitinho. Talvez por ter gostado da ”mudança de ares”, pela primeira vez papei a refeição TODA pelo biberão! Sou uma comilona!
Por este andar, não tarda atinjo os 2 kg e vou finalmente conhecer a minha casinha!!! Estou ansiosa!!!
Abracinhos e beijinhos para todos! Até breve!

quarta-feira, outubro 12, 2005

Já tenho um mês!!



Olá amiguinhos!!!

Hoje é um dia muito especial… completo um mês de vida!!! Como já sabem, tive de trocar a barriguita quentinha e fofinha da minha mãe pela incubadora da Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais do Hospital Distrital de Faro. Estou a crescer a cada dia que passa e já peso 1540 gramas!!!! O meu dia começa às 9h30m quando a mamã me acorda para me dar o banhinho na banheira do Nenuco (gosto muito de estar dentro de água… fico tão tranquila!). A manhã e a tarde são passadas ao colinho da mamã e do papá quando este regressa do trabalho… É tão bom!!! Sou uma bebé linda, muito amada e acarinhada! A vida dos meus pais mudou por completo: sou o seu bem mais precioso e nenhum deles consegue descrever o imenso amor que sente por mim! Ainda devo ficar por aqui mais umas semanitas… Mas não se preocupem, é apenas uma questão de tempo… e de peso! Hehehhe!!!

Um beijinho para todos os que se têm preocupado comigo e mimado com as suas mensagens fortalecedoras! Muito obrigado!

Até breve!